Iniciar sessão

Votação

Como é que gosta de ver jogos de golfe?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades!

Como trabalhar o swing de um jogador de golfe

Jogar golfe

O golfe é um desporto completo porque exercita o físico e o intelecto de quem o pratica e, ao mesmo tempo, é complexo pelas inúmeras circunstâncias variáveis de jogo. É por essa razão que é necessário que os jogadores de golfe trabalhem o swing a fim de melhorarem o estilo e a maneira como jogam. Saiba como o poderá fazer:

Estar na melhor forma física possível

Os campos de golfe são imensos. Regra geral o somatório do comprimento dos 9 a 18 buracos de um campo de golfe perfaz os 5.500 a 6.500 metros. Para ser capaz de percorrer toda esta distância é necessário que o jogador se encontre nas melhores condições físicas possíveis.
Por outro lado, o próprio ato de desferir dezenas de tacadas por partida de golfe requer um grande esforço físico. Isto aliado ao facto de ter de carregar uma bolsa cheia de tacos pelo campo fora pode fazer com que o jogador perca entre 700 a 1000 calorias por jogo. Daí ser tão importante que quem joga golfe pratique uma alimentação nutritiva e equilibrada, evite excessos e adote um sistema de vida saudável sob todos os aspetos.

Definir o seu estilo e ultrapassar limitações

Cada jogador de golfe é um caso diferente e é muito difícil que na mesma partida se cruzem jogadores completamente idênticos. Alguns jogadores são mais agressivos, outros mais pacientes, uns mais concentrados e outros ainda mais impulsivos.
Para além do prazer da vitória, o golfe permite que cada jogador se vença a si mesmo e às suas limitações. Para tal é necessário que cada um saiba definir qual é o seu estilo próprio de jogar, e que depois disso consiga identificar as dificuldades que gostaria de ver superadas.
Vencer o cansaço, a fadiga, a agressividade, a arrogância ou a imaturidade emocional são técnicas que permitirão aos jogadores de golfe melhorarem o seu rendimento e tirarem maior prazer da atividade do golfe.

Desenvolver as capacidades de raciocínio e análise

O golfe implica o recurso a uma quantidade apreciável de capacidades intelectuais a que os jogadores precisam de estar atentos.
O poder de observação, a faculdade de elaborar raciocínios lógicos, o discernimento indispensável à análise concreta de possibilidades e implicações são capacidades do intelecto que devem ser aperfeiçoadas e potenciadas pelos jogadores de golfe.
Desenvolver técnicas de meditação, de relaxamento e de concentração são estratégias poderosas quando se pretende melhorar o nível das prestações no golfe.

Aprofundar o conhecimento sobre as regras do jogo

As regras e etiquetas do golfe são de facto complexas e necessitam de um estudo aprofundado por parte dos jogadores para que se tornem percetíveis.
Uma das melhores estratégias para melhorar o swing de um jogador é estudar a fundo todas as regras do golfe. Só estando na posse de todo o saber alusivo à forma de jogar, e de agir em campo, existe realmente a possibilidade de vitória.
E é também através deste conhecimento que o jogador tira todo o proveito do ato de jogar e se torna gradualmente no melhor jogador que pode ser.

Conhecer o campo onde irá jogar

No golfe todos os campos são diferentes, embora possam parecer iguais. Para melhorar o seu rendimento os jogadores devem estabelecer contacto prévio com o campo aonde irá decorrer a partida.
Existem algumas particularidades a que se deve estar especialmente atento tais como: perigos e obstáculos a evitar, altura da relva, distância de cada fairway, desafios característicos do campo em questão, existência ou não de zonas de água e sua profundidade, zonas lodacentas e seus términos bem como o estado de conservação do piso.
Conhecendo bem o campo, torna-se muito mais fácil suportar o tempo de jogo e cumprir com êxito cada um dos alvos a ultrapassar.

Evitar perfeccionismos exagerados, emotividade à flor da pele e excessos de análise

Por norma todos os exageros são prejudiciais ao bom desempenho de um jogador de golfe. Assim se se trata de um jogador temperamental, nervoso ou muito impulsivo será necessário refrear um pouco as emoções. O descontrolo emocional não combina bem com a calma e a concentração exigidas pelo golfe.
Por outro lado o exagero na análise e a obsessão pelo perfeccionismo devem também ser evitados, pois provocam perda de tempo e de entusiasmo, roubando a capacidade de interpretação do jogo que tanta falta faz durante o golfe.

Planear previamente a estratégia que se pretende empregar no jogo

Um bom jogador de golfe entra em campo já com uma estratégia delineada, e esforça-se por mantê-la durante todo o tempo em que durar o jogo.
Ao contrário de outros desportos onde é possível ir adaptando a forma de jogar às circunstâncias das partidas, no golfe há que optar por uma técnica e ser fiel a essa escolha para evitar confusões e esforços inúteis.
Planejar atempadamente os detalhes do jogo é uma técnica incontornável para os jogadores de golfe bem-sucedidos.

Não pedir nem dar conselhos

No golfe existe uma regra de ouro que convém respeitar: “Não se pedem nem se fornecem conselhos a ninguém”.
Claro que isto não quer dizer que se deva jogar de forma agressiva, ou ignorando as regras básicas do civismo e do desportivismo, mas é preciso não interferir com a forma dos adversários jogar, nem tão pouco admitir intrusões na própria maneira de jogar.
Cada jogador é responsável pela sua técnica e estratégia, e a não ser que se trate de um parceiro de jogo, ou do seu caddie, palpites e avisos devem ser mantidos à margem.

Melhorar o swing está sempre ao alcance de qualquer jogador de golfe. O que realmente importa é que haja força de vontade, empenho e trabalho. Respeitar a natureza é uma lei incontornável entre os amantes do golfe, e é em comunhão com o cenário natural e honrando o espírito desportista que todos os esforços devem ser feitos, no intuito de potenciar o rendimento pessoal.

A sua votação: 
Sem votos